Ação: Ler

Abaixo, alguns pontos em nossa leitura bíblica feita no 21/set sobre a passagem de Lucas 10.25-37.

  1. Jesus não despreza a pergunta sobre a vida eterna, mesmo feita com intenção de pô-lo à prova.
    • Quem mais no evangelho de Lucas fez pergunta semelhante, querendo “herdar a vida eterna”? (18.18).
    • Essas duas perguntas no evangelho de Lucas nos sugerem algo sobre o interesse das pessoas daquela época, ou do interesse do autor?
  2. Jesus responde com outra pergunta (na verdade, duas), como muitas vezes fazia, devolvendo a responabilidade à pessoa, 26. “Como você a lê?”
  3. Jesus remete o homem às Escrituras, 26. Quando diz respeito à vida eterna, é preciso LER a Bíblia.
  4. Jesus reconhece a resposta do homem como sendo correta, 28. Existe resposta certa e resposta errada nessa questão. (Somente a sinceridade não vale.)
  5. O amor a Deus e ao próximo está no centro da fé, 28.
    • O primeiro mandamento é de Dt 6.5; o segundo, de Lv 19.18. Estes dois são combinados também em Mc 12.29-31. Parece que os estudiosos tinham resumido as Escrituras a estes dois. Jesus carimba este resumo. Para ele, nada de novidade.
  6. Jesus enfatiza não somente o saber, mas o fazer, 28, 37. Somente fazendo é que o homem teria a vida eterna.
    • Jesus não se interessa em questões puramente acadêmicas ou teológicas.
    • Sem a prática (obediência, Hb 5.9) não existe salvação.
  7. Os que querem fugir das demandas da vida eterna discutem definições (ver 2Tm 2.14-15: “discussões acerca de palavras”). “Quem é meu próximo?”
  8. O homem não queria aplicar a verdade à própria vida, mas pela parábola que Jesus conta sobre o bom samaritano, Jesus a aplica ao homem, 36-37.
    • O homem ainda recusava dizer a palavra: “samaritano”, empregando uma frase comprida para identificá-lo, tanto o ódio dele pelos samaritanos.
    • Qual é melhor, nós conhecermos a aplicarmos à verdade em nós mesmos, ou esperar Jesus fazê-la no juízo?
  9. A resposta maior à pergunta do homem? Ele estava face a face com a vida eterna, mas não quis reconhecer Jesus.
    • João 5.39-40: “Vocês estudam cuidadosamente as Escrituras, porque pensam que nelas vocês têm a vida eterna. E são as Escrituras que testemunham a meu respeito; contudo, vocês não querem vir a mim para terem vida”.

Trabalho em torno da série: “52 ações do discípulo de Cristo”, no. 32.

Perguntas para 52 Ações: Amar (Jo 15.9-17)

As perguntas abaixo servem para pequenos grupos e classes de estudo sobre o contexto de João 15.12, o verso base da Ação: Amar. As respostas se encontram entre colchetes []. Consegue responder às perguntas sem consultá-las?

Este trecho de João 15.9-17 se encontra no meio do último discurso, ou diálogo, de Jesus com seus discípulos (capítulos 13-16). No capítulo 17 é a oração dele; no capítulo 18, a traição e julgamento. Jesus fala de amor, amizade, obediência e alegria. Continue lendo “Perguntas para 52 Ações: Amar (Jo 15.9-17)”

Grupos pequenos: perguntas para 1 João 3. 1-10

No grupo familiar de leitura bíblica, trabalhamos em cima destas perguntas para o texto de 1 João 3.1-10. Para quem já faz uma introdução e conclusão, talvez as perguntas sejam úteis.

  1. Qual a diferença entre sermos “chamados” filhos de Deus e sermos filhos? (1)
  2. Qual a evidência para o tipo, ou tamanho, do amor de Deus que João descreve? (1)
  3. Explique a diferença entre o que sabemos e o que não sabemos. (2)
  4. Descreva a “aparência” de Cristo que assumiremos. (2)
  5. O que se faz agora, tendo em vista este futuro? O que está envolvido neste processo? (3)
  6. Explique a descrição, ou definição, que João dá do pecado. (4)
  7. Por que Jesus veio à terra (= se manifestou)? (5)
  8. O que significar permanecer em Cristo? (6)
  9. Qual a boa consequência disso? (6)
  10. Por que a necessidade de um alerta sobre ser enganado? (7)
  11. O alerta tem a ver com a prática cristã. O que isso tem a ver com a ideia de permanecer em Cristo, mencionada no v. 6?
  12. A prática do pecado significa que pertence a quem? (8) Em que isso implica?
  13. No verso 8 é mencionado outro motivo da vinda de Cristo. Como este se relaciona com o do verso 5?
  14. Qual a ideia da “semente de Deus”? (9)
  15. Quais os dois testes de ser filho de Deus? (10) (O último introduz o assunto dos versos 11-24.)

Domingo: a unidade em Cristo

O tema de Filipenses é a parceria no evangelho. Paulo aproveita o retorno de Epafrodito a Filipos para escrever-lhes, da prisão, uma carta pessoal, cheia de gratidão e alegria, que os incentiva a continuar desenvolvendo a sua salvação.

Em Taubaté no domingo, dia 23, continuaremos nosso estudo da carta aos Filipenses. A próxima aula tratará de 2.1-4. Veja o esboço deste trecho:

  1. As bases da unidade cristã (1)
  2. Os resultados da unidade cristã (2)
  3. As expressões da unidade cristã (3-4)

E o trecho tem uma estrutura super bem bolada. Veja no gráfico como um autor a percebe. Continue lendo “Domingo: a unidade em Cristo”

Professor convidado no estudo bíblico avançado em julho

Alexandre Magalhães, da igreja em Contagem (MG), será nosso professor no sábado, dia 9 de julho, para o Estudo Bíblico Avançado, em SJCampos.

Seu tópico será a Conduta Cristã, e incluirá assuntos como propósito, compromisso, atitude, sua casa, seu dinheiro e conduta na igreja.

Alexandre e sua esposa Delta faziam parte do grupo que iniciou o trabalho da igreja em Contagem.

O horário de sempre, 15h-18h, e local de sempre, no escritório do Randal.

Esta será uma ótima oportunidade de aprender de um irmão experimentado no evangelismo e no ensino.

Alexandre esteve conosco há uns meses atrás e ensinou aos homens em Taubaté e na congregação em SJCampos.

Para maiores informações, escreva para randal@igreja-de-cristo.com.

Favor confirmar presença até quinta-feira, dia 7, para que possamos preparar o lanche e o espaço para receber a todos.

O Estudo Bíblico Avançado é um encontro realizado no segundo sábado de cada mês, com o fim de aprofundar o conhecimento bíblico e orientar a prática cristã no serviço a Deus.

Atacando os problemas

INTRODUÇÃO

  1. Você já teve um momento de sucesso que ficou atrapalhado por um problema? Como foi? Conseguiu resolver o problema?
  2. Em Atos 6, a igreja tinha acerca de cinco mil pessoas, mas todas elas ainda em Jerusalém.
  3. Continuava reunindo-se tanto nas dependências do templo como de casa em casa.
  4. A igreja já tinha um problema interno com um casal de malvados e problemas externos com pressão da parte das autoridades religiosas sobre os apóstolos.
  5. A narrativa de Atos 6.1-7 mostra que o sucesso traz problemas, mas todo problema tem solução.

Continue lendo “Atacando os problemas”