Numa das minhas viagens ao Nordeste do Brasil, encontrei gente sofrida e oprimida usando a frase: “É só alegria!” A frase buscava encontrar a alegria no meio de muitas dificuldades, mas chegava, a meu ver, a ser uma negação da realidade vivida na região. Nenhum lugar, nenhum país, nenhum estilo de vida é só alegria.

E nem a fé.

A fé não é só alegria e facilidade, sem dificuldade. A Cruz de Cristo não nos permite passar por cima do pecado. A santidade exige muito. O sofrimento está no centro do Caminho.

Jesus não nos poupa do sofrimento—ele nos chama a participar do seu. Somente no céu serão banidas toda a dor, a morte e as lágrimas.

Jesus dizia a todos: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. Lc 9.23.

Agora é o tempo da alegria no meio das provações. Hoje é o dia da alegria pelo privilégio de sofrer com nosso Senhor.

Os apóstolos saíram do Sinédrio, alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome. At 5.41.

Por amor de Jesus, sejamos dispostos a sofrer pelo evangelho. Para sermos como ele, humilhemo-nos até a morte para a nossa salvação e a de muitos.