Irmãos.org

A família de Deus na RMVale, e além

Bíblia

Semana 5: Provérbios 1.7

O temor do Senhor
é o princípio do conhecimento,
mas os insensatos desprezam
a sabedoria e a disciplina.

Consideramo-nos desenvolvidos demais para algo tão primitivo como o temor. Coisa de cultura ignorante. Atitude de povo atrasado. Afinal, até o Novo Testamento diz que o amor expulsa o medo, 1 João 4.18. Assim pensa muita gente.

Talvez o que o homem moderno mais precise é temor a Deus. Há grande falta de respeito. Se o homem não o tem por Deus, tampouco terá pelos outros, pelas leis, por si mesmo.

Temor é termo que de certa forma engana. Tem um leque grande de acepções. Abrange o respeito, a reverência, o medo, a consideração pela pessoa. É um conceito altamente positivo, em relação a Deus. Mas poucos a compreendem. Talvez por isso, a NBV frequentemente traduz o conceito como obediência. É verdade que o temor tem de conduzir à obediência, mas os conceitos, mesmo relacionados, são diferentes. “(…) temor e amor, submissão e confiança coincidem” (BJ).

O temor é atitude tão básica que Salomão o identifica como o princípio do conhecimento. Quem não teme a Deus nada sabe. Sem o reconhecimento da pessoa, natureza, caráter e mente de Deus, é impossível entender a existência humana nem o universo. “Princípio” aqui indica nem tanto um estágio que se passa e deixa por trás, mas o princípio mais importante e controlador em todo o processo; tampouco um método correto de pensamento mas sim um relacionamento correto (Kidner 57). É o fator principal para adquirir a sabedoria.

Sabedoria tem vários sinônimos no livro de Provérbios: conhecimento, instrução, disciplina, compreensão, entre outros. “A sabedoria bíblica é muito mais do que ler uma mensagem de biscoito da sorte ou buscar direção duma leitura de astrologia; é um estilo de vida que leva em conta os caminhos de Deus e sua direção em tudo, desde a conduta dos nossos negócios, até as amizades e as próprias palavras que usamos” (Mitchell 3).

O livro de Provérbios não trata apenas de como se dar bem no mundo. É sobre o temor do Senhor. No centro das atenções no livro é o próprio Deus. O termo Senhor aqui é o nome Javé ou Jeová, aquele que é, que existe, ou, como traduziu a BLH, o Eterno. Este é o nome dele que fez aliança com seu povo, pois temor é a atitude dos que aceitam se relacionar com Deus pela aliança. Aquele que não consegue enxergar como se relacionar com Aquele-que-Existe dificilmente vai conseguir se relacionar corretamente com as coisas e as criaturas por ele criadas. Desta forma, conhecimento não são meros fatos, mas descreve o verdadeiro paradigma ou lente por meio do qual alguém consegue encaixar todas as peças da existência e funcionar de forma eficaz dentro dele.

Muitos resistem à sabedoria. São insensatos. Tiram sarro da sabedoria e da santidade. O verbo desprezar é termo forte, atitude séria que mostra falta de bom senso, Provérbios 11.22, e acaba se revelando especialmente nas palavras maldosas. É a profunda desvalorização daquilo que merece ser tratado com apreço, como Esaú desprezou sua herança, Gênesis 25.34. Ver semelhante ideia em Mateus 6.24.

O livro de Provérbios foi escrito especialmente para os jovens. Se eles aprenderem cedo o temor e a sabedoria, serão poupados de muitas dores. É difícil dizer que os jovens precisam mais da sabedoria do que os adultos, pois há muitos insensatos velhos. Mas o jovem tem muito o que aprender ainda. É ingênuo e de certa forma inocente. Precisa entender como funciona o mundo e como se relacionar com Deus.

Quem estiver aberto à correção aprenderá mais rápidamente ainda. Acolhe portanto a disciplina. O sábio aprende dos seus erros. Mas esta aprendizagem raramente ocorre sem alguém ao lado para apontá-los e oferecer-lhe novos caminhos.

No seu comentário bíblico, o irmão Burton Coffman escreveu sobre o texto:

“W.J. Deane notou: ‘A maioria dos comentaristas consideram esta frase como o lema ou símbolo do livro inteiro’. Concordamos calorosamente com isso. Também, a leitura alternativa da American standard version é bem apropriada: ‘O temor do Senhor é a parte principal da sabedoria’. Como declarou Adam Clarke: ‘Nenhuma pessoa pode se tornar verdadeiramente sábia, que não começa com Deus, a fonte da sabedoria. E aquele cuja mente é influenciada pelo temor e amor de Deus aprenderá num mês mais do que outros aprenderão num espaço de um ano’. A frase: ‘o temor do Senhor’, não é uma referência a medo ou temor extremo e ansioso, mas ao profundo respeito, honra e deferência demonstrada para com Deus e com sua vontade. Esta atitude vem automaticamente a toda mente que contempla a onipotência, a glória e a santidade do Deus onipotente. ‘A frase é encontrada no livro de Provérbios 14 vezes’ (Wycliffe, OT commentary, 558)”.

  1. Qual atitude resulta do temor a Deus?

  2. Explique o significado da frase: “o princípio do conhecimento”.

  3. Você aceita facilmente a correção? Se não, por que não?

2 Comments

  1. leandra comitte rodrigues

    Muito obrigada pelo texto!!!!

  2. Moisés Braz

    Excelente! Parabéns irmão! Ótimo trabalho! Que Deus continue abençoando! Glória a Deus!!!

Deixe uma resposta

Theme by Anders Norén