A família de Deus na RMVale, e além

igreja

Reforma versus restauração

A Reforma Protestante é um período famoso na história da cristandade, durante o qual Martinho Lutero e outros se propuseram a reformar os ensinamentos e práticas da Igreja Católica Romana. Lutero não era um estranho à religião. Ele era um padre e professor dentro do catolicismo.

Lutero ficou ofendido quando o Papa Leão X autorizou a venda de indulgências para levantar dinheiro para reconstruir a basílica de São Pedro em Roma. Lutero colocou noventa e cinco propostas na porta da Igreja do Castelo em Wittenberg, na Alemanha, em 31 de outubro de 1517. Nelas, ele enumerou suas objeções às corrupções que se haviam desenvolvido na Igreja Católica.

A restauração, por outro lado, não é um esforço que tem intenção de reformar alguma coisa. Ela representa o apelo para voltar ao início, além de Roma e Constantinopla, e para restaurar a única e verdadeira igreja que é revelada no Novo Testamento.

Às vezes a restauração é descrita como “a busca da ordem antiga”. O slogan norteador é este: “Onde a Bíblia fala, nós falamos; onde a Bíblia está em silêncio, nós estamos em silêncio”. O apóstolo Pedro admoestou: “Se alguém fala, que fale como os oráculos de Deus” 1Pe 4.11. É possível ver este princípio em ação no primeiro século.

Os cristãos procuram restaurar a igreja do Novo Testamento na era atual.


Fonte: Da revista Spiritual Sword, abr/2021, pág. 35, com pequenas adaptações.

Veja os últimos lançamentos do Projeto Alcance: o livro Propósito e mais um volume  encadernado da revista Edificação.

Deixe uma resposta