A família de Deus na RMVale, e além

Estudos bíblicos

Quem sou eu? Como posso ser diferente? Como acreditar em mim mesmo?

Há 30 anos o conselheiro Alan McGinnis escreveu um livro sobre a confiança, oferecendo 12 regras para conseguir a autoconfiança, mudar o conceito de si mesmo e ter uma vida de sucesso e felicidade. O livro traz excelentes ideias para deixar de lado conceitos inúteis e prejudicadores sobre quem somos.

Em matéria relacionada, comecei em 2005 a oferecer à irmandade um seminário chamado “Transformação Total“, pois percebi que alguns não estavam alcançando a plenitude da vida em Cristo que nos é proposta nas Escrituras.

O livro de McGinnis aborda seu assunto da perspectiva da Psicologia. Nosso trabalho concentrou as atenções nas realidades espirituais da criação por Deus, da redenção em Cristo e da habitação do Espírito Santo.

McGinnis procurou mudar o autoconceito, um projeto digno. Mas o que Deus faz vai muito além. Ele nos transfere do nosso estado tenebroso para uma nova vida sob a orientação e governo do seu Filho.

Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado, em quem temos a redenção, a saber, o perdão dos pecados, Col 1.13-14.

O reino de Deus exige de nós cem porcento do nosso esforço. Deus não aceita um esforço pela metade. Mas tudo nos é possível pelo que Deus faz em nós, por nós e por meio de nós, ver Ef 4.6. É “seu divino poder” que nos dá—e já nos deu—”tudo de que precisamos” para a vida piedosa, isto é, para servir a Deus conforme sua vontade, 2Pe 1.3.

Nas próximas semanas, vamos nos dedicar, nas reuniões dominicais no Urbanova, ao texto de 2 Pedro 1.3-11 para examinar “O bom acréscimo” que todos precisamos fazer em nossa vida em Cristo.

Agora, estabelecemos ontem que esse acréscimo e uma mudança de mentalidade ocorrem porque Deus está agindo. Deus nos transferiu para seu reino. (Estou falando a respeito dos cristãos; aquele que ainda não entrou em Cristo precisa ver aqui.) Deus nos transformou a situação. Ele nos resgatou, dando-nos o perdão dos pecados. Ele nos fez filhos e povo da sua propriedade particular, Jo 1.12; 1Pe 2.9-10.

Nosso autoconceito se baseia agora no que Deus fez, e ainda fará, por nós:

  • O ato da criação já estabelece o grande valor que temos aos seus olhos.
  • O sacrifício de Cristo na cruz proclama o quanto somos preciosos para ele.
  • A habitação do seu Espírito (e de toda a Divindade) nos infunde da confiança divina e do poder do alto.

Para tudo isso acontecer, nós temos de tomar certas atitudes:

  • Por isso é que precisamos da leitura e meditação constantes das Escrituras, para que estas verdades se façam presentes cada vez mais em nosso coração.
  • Por isso é que precisamos da oração, para abrir a totalidade da nossa vida à obra do Senhor.
  • Por isso é que precisamos da constante comunhão com a congregação dos fiéis, para que o amor fraterno confirme em nós o amor divino.

A mudança que Deus nos oferece permanece inabalável contra todas as investidas do Maligno, todas as críticas e as perseguições dos inimigos e todos os tropeços, decepções e tristezas diárias.

Não há confiança maior do que esta.

“Tal é a confiança que temos diante de Deus, por meio de Cristo” 2Co 3.4.

2 Comments

  1. Ronaldo de Moraes

    Quando não estamos em Cristo, na Sua palavra, ficamos mais suscetíveis às crenças limitantes: eu não posso, eu não consigo fazer, não consigo ser… Eu sou assim porque….
    Cristo nos liberta até de nós mesmo. De nossas prisões mentais.

Deixe uma resposta