I. Algumas perguntas sobre o texto de Atos 21.1-14

  1. Por que, você acha, há tanto detalhe da viagem que não mostra, aparentemente, nenhum verdade espiritual ou aplicação espiritual? (vv. 1-3)
  2. Ao longo da viagem, o que fizeram em cada parada, quando possível? (vv. 4-7)
  3. Por que isso foi importante para eles? O que isso nos informa a seu respeito?
  4. Qual foi a conclusão que os amigos de Paulo tiraram a partir da profecia de Ágabo?
  5. Em que os amigos de Paulo estavam pensando quando tentaram convencê-lo a não ir a Jerusalém? (vv. 4, 11-12)
  6. Se não era para Paulo evitar a cidade de Jerusalém, por que então a revelação e profecia?

II. Algumas lições a partir do texto

  • Paulo tinha um objetivo: chegar em Jerusalém com a oferta para os irmãos necessitados,  a qual mostraria a unidade da igreja, entre judeu e gentio. Ele não se deixaria desviar da sua missão. Temos uma missão em nossa vida tão forte assim?
  • Filipe recebeu umas nove pessoas na turma de Paulo, mostrando grande hospitalidade aos pregadores de Cristo. O cristão é sinônimo de hospitalidade pelo nome de Cristo. Somos hospitaleiros aos mensageiros de Cristo?
  • Por todo lado os santos tiravam conclusão errada da profecia sobre o sofrimento que aguardava Paulo em Jerusalém. Tentavam dissuadi-lo de ir. Mas ele tinha sido “obrigado pelo Espírito” (At 20.22) e sabia que tinha de ir. Seus amigos foram além do que fora revelado! Estamos indo além do que está escrito, tirando conclusões erradas da nossa leitura da palavra de Deus?
  • Os amigos de Paulo queriam lhe poupar a vida. Paulo estava disposto a entregar a vida por Jesus, porque já tinha dedicado sua vida ao nome do Senhor. Servimos a Cristo até ficar inconveniente ou até a morte?