reunião cristãNossa família passou o dia inteiro com irmãos em SJCampos e Taubaté. Além das reuniões às 9h30 e às 16h, almoçamos e à noite lanchamos com irmãos.

Na reunião em SJCampos, nosso número foi reduzido por causa de viagens  de vários irmãos durante o feriado, mas o ânimo continuou forte.

No estudo bíblico, Jorge ensinou em torno do texto de Efésios 4.17-24, sobre a nova roupa do discípulo de Cristo. O trecho foi bem interessante, bem como os comentários do profesor. Reproduzo o trecho abaixo, na Nova Versão Internacional:

Assim, eu lhes digo, e no Senhor insisto, que não vivam mais como os gentios, que vivem na futilidade dos seus pensamentos. Eles estão obscurecidos no entendimento e separados da vida de Deus por causa da ignorância em que estão, devido ao endurecimento dos seus corações. Tendo perdido toda a sensibilidade, ele se entregaram à depravação, cometendo com avidez toda espécie de impureza. Todavia, não foi assim que vocês aprenderam de Cristo. De fato, vocês ouviram falar dele, e nele foram ensinados de acordo com a verdade que está em Jesus. Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade.

Uma das notas que escrevi na minha agenda durante a aula foi curta: “ignorância > separação”, para me lembrar da afirmação do texto de que a ignorância conduz à separação da vida de Deus, pois ela representa não uma mera falta de informações, mas sim um coração que não quer saber da vontade de Deus. Que não sejamos nós ignorantes!

Paulo pregou sobre o conhecimento que Jesus tinha de si mesmo, de seu passado e do seu futuro, conforme João 13.1-3, conhecimento este que o permitiu não somente lavar os pés dos discípulos mas amá-los até o fim, pela sua morte na cruz. O mesmo conhecimento nos conduz neste caminho do Senhor.

Jorge dirigiu nossos pensamentos antes de comermos a Ceia do Senhor, com leitura de um trecho de 1 Coríntios 11. Embora para muitos o dia fosse especial, fomos confirmados na nossa fé pela rotina — no melhor sentido do termo — da obediência ao Deus que nos salvou e que nos deu este momento de gratidão e de lembrança da graça de Cristo na cruz.

Na reunião em Taubaté, dirigi os cânticos pela segunda semana em seguida,  coisa difícil de acontecer.

Ricardo pregou sobre a nova vida em Cristo, usando principalmente os textos de 2 Coríntios 5.17 e Romanos 6.1-8. Parece que o tema está na mente dele, devido ao nascimento na semana passada do seu sobrinho.

Humberto dirigiu a meditação para a ceia do Senhor, usando o texto de Mateus 26. Alguns poucos irmãos têm questionado se devemos comer a Ceia duas vezes ao domingo, mas eu me sentiria estranho não comer com os irmãos taubatenses.

No retorno para casa, houve mais trânsito na Dutra, mas fluiu bem, considerando o número de veículos na estrada. Fizemos carros musicais com Jorge e Paula para transportar mais gente e tivemos que nos encontrar para pegarmos a filha de volta. Então, lanchamos com eles no Shopping Vale Sul. Chegamos em casa um pouco depois das 20h.

O dia foi comprido, mas cumprimos a vontade de Deus nesse dia e fomos edificados na fé, esperando ter incentivado também os irmãos pelo nosso exemplo e presença.