Texto: Tiago 2.14-26

Introdução

a. O pai da Reforma protestante, Martinho Lutero, por não entender as ênfases diferentes de Tiago e Paulo, achou que a carta de Tiago era “uma carta de palha”, isto é, não digna de aceitação nem útil para a fé.

b. O protestantismo sofre até hoje desta deformação doutrinária, ensinando a salvação pela fé somente.

c. O que diz Tiago sobre a fé e as obras?

1. A fé que salva, qual é? 2.14.

a. Essa é a questão de Tiago. O tipo de fé que temos é uma questão de salvação eterna.

b. Tiago, como Paulo, fala que a justificação perante Deus. Tiago afirma que ela vem por meio das obras, vv. 23, 24, 25. Estas não são obras da lei para se fazer merecer a salvação (ênfase de Paulo), mas sim obras de obediência, necessárias para a salvação eterna, Hb 5.9.

2. Fé e obras são um pacote único, 2. 15-18.

a. Não podem ser separadas. Uma implica na outra.

b. É como falar ao irmão: “Fique satisfeito”, sem fazer nada. Não resolve nada. A fé sem obras não resolve nada para nos reconciliar com Deus.

c. Ilustração: Fé e obras são semelhantes ao fruto do Espírito em Gl 5. São vários itens, mas o fruto é um só. São como gomas da laranja.

3. Bons e maus exemplos, 2.19-25.

a. O mau exemplo são os demônios, que têm uma fé sem obras. Eles creem e tremem, mas isso não lhes adianta nada. Quando ele diz: “Muito bem!”, é como quando falamos: “Parabéns”, de forma sarcástica, pois não estamos parabenizando por nada.

b. Os bons exemplos: Abraão e Raabe. Com a fé deles, foram “justificados pelas obras”. A fé deles os levaram a agir, a obedecer. Esta é a fé que justifica perante Deus.

4. Uma ilustração: corpo morto, 2.26.

a. A ilustração: Quando se separam corpo e espírito, a pessoa morre.

b. O significado: Assim, separar fé e obras significa morte espiritual.

E daí?

a. Tenhamos a fé aprovada por Deus, “aperfeiçoada pelas obras” 2.22. Obedeçamos ao mandamento de Deus, para nossa salvação eterna.

b. Vamos rejeitar o que as religiões populares ensinam, para abraçar o ensinamento da palavra de Deus.

Pequeno esboço usado no Urbanova hoje, na série de mensagens sobre a carta de Tiago.

# #obras #salvação