Irmãos.org

A família de Deus na RMVale, e além

Estudos bíblicos

Em todas as igrejas

ensinamento padrãoComo as igrejas de Cristo mantêm um padrão único entre elas, sem haver um controle centralizado? Na verdade elas têm, na pessoa de Jesus Cristo e na sua palavra que serve de padrão para todos. Ele é o responsável pelo bem-estar de cada congregação.

Quando um discípulo ou uma igreja abandona o Caminho, a palavra de Cristo nas mãos dos seus servos o chama de volta, convoca-o à restauração deste padrão, como Paulo o faz em 1 Coríntios 4.14-21:

Não estou tentando envergonhá-los ao escrever estas coisas, mas procuro adverti-los, como a meus filhos amados. Embora possam ter dez mil tutores em Cristo, vocês não têm muitos pais, pois em Cristo Jesus eu mesmo os gerei por meio do evangelho. Portanto, suplico-lhes que sejam meus imitadores. Por essa razão estou lhes enviando Timóteo, meu filho amado e fiel no Senhor, o qual lhes trará à lembrança a minha maneira de viver em Cristo Jesus, de acordo com o que eu ensino por toda parte, em todas as igrejas. Alguns de vocês se tornaram arrogantes, como se eu não fosse mais visitá-los. Mas irei muito em breve, se o Senhor permitir; então saberei não apenas o que estão falando esses arrogantes, mas que poder eles têm. Pois o Reino de Deus não consiste de palavras, mas de poder. Que é que vocês querem? Devo ir a vocês com vara, ou com amor e espírito de mansidão?

#1. Ensino padrão. O ensino era o mesmo “por toda parte, em todas as igrejas”. Nas suas pequisas, os acadêmicos ressaltam as diferenças entre as igrejas do Novo Testamento. Os progressistas e liberais querem saber qual das igrejas no Novo Testamento é o padrão, como se este argumento acabasse com a realidade do padrão. Erram porque não conhecem as Escrituras. O ensino, que produz cristãos e cria igrejas por onde é pregado, é o mesmo. Paulo repete isso ao longo da carta de 1 Coríntios.

#2. Atitude submissa. O amor dentro da igreja de Cristo fica evidente nos relacionamentos, os quais não se encaixam numa hierarquia, mas em relação familiar: “suplico-lhes”. Todos devem submeter-se ao evangelho de Cristo Jesus. Mesmo no meio de advertências e disciplina, a nota tônica é o amor. Toda ação dentro da igreja tem como alvo, não envergonhar ou oprimir, mas sim conformar a todos à imagem de Cristo.

#3. Servos exemplares. Paulo se colocou como exemplo para os coríntios e os demais igrejas entre as quais trabalhou: “sejam meus imitadores”. Enviou Timóteo, “fiel no Senhor”, para ajudá-los. Na igreja de Cristo, não se admite o desregramento e a desordem. Cada um deve seguir o exemplo de Cristo e o dos irmãos fiéis para se tornar, ele mesmo, exemplo para os outros.

#4. Reino poderoso. Paulo faz uma associação neste trecho entre a igreja e o reino. A igreja é a manifestação atual do reino de Deus na terra. Este reino não é mera palavra. Quer dizer que não se fala apenas como as coisas devem ser. Paulo afirma que a vida tem de seguir o padrão ensinado em toda parte. O amor não significa a aceitação de todo tipo de ensino e comportamento. Aos desobedientes vêm disciplina, correção e, na falta de arrependimento, exclusão. A vara representa o castigo aos arrogantes que pensam estar acima do padrão.

A igreja de Deus não é largada no mundo sem coordenadas. O Deus de ordem a colocou na terra para representar seus interesses e, assim, ela segue o ensino de Cristo para que fique evidente que o povo de fato pertence a ele.

1 Comment

  1. maia

    Muito bom, gostei.
    Igreja o corpo de Cristo, a noiva sendo preparada para seu amado, recebendo autoridade pelo poder do Espirito Santo levando o pleno conhecimento de Jesus Cristo o cabeça da igreja.

Deixe uma resposta

Theme by Anders Norén