A família de Deus na RMVale, e além

Doutrina

3 lições de Atos 20.7 sobre a ceia do Senhor

Navegamos de Filipos, após a festa dos pães sem fermento, e cinco dias depois nos reunimos com os outros em Trôade, onde ficamos sete dias. No primeiro dia da semana reunimo-nos para partir o pão, e Paulo falou ao povo. Pretendendo partir no dia seguinte, continuou falando até a meia-noite. Atos 20.6-7 NVI.

O texto de Atos 20.6-7 revela verdades importantes para a adoração da igreja e para sua reuniões dominicais.

#1. O valor da ceia

Mesmo com sua pressa de chegar em Jerusalém para a festa, Paulo e seus companheiros esperaram sete dias para poder se reunir com a igreja em Trôade e comer com ela a ceia. Os judeus contaram os dias de forma inclusive, quer dizer, uma parte de um dia já era contada. Provavelmente, então, chegaram em Trôade numa segunda-feira. Resolveram permanecer na cidade até o próximo domingo. Para eles o momento da ceia no primeiro dia era o ponto alto da semana. A ceia tinha para eles grande valor espiritual e fraternal.

#2. A frequência da ceia

Não era necessário procurar saber em que domingo a igreja em Trôade ia comer a ceia. Paulo sabia que a igreja ia comer a ceia no próximo domingo, porque a prática em todas as igrejas era fazê-lo todo primeiro dia de semana. Não era apenas sorte que eles chegaram na cidade de Trôade justamente no domingo do mês ou semestre em que a igreja ia comer a ceia. O primeiro dia é chamado o dia do Senhor porque a igreja come a ceia do Senhor.

#3. O dia da ceia

Paulo e seus companheiros esperaram uma semana porque a ceia do Senhor era comida no primeiro dia da semana e somente neste dia da semana — não nos dias úteis e nem no sábado. Toda a experiência dos discípulos com o Jesus ressurreto aconteceu no primeiro dia da semana. Jesus ressurgiu no primeiro dia. Ele apareceu repetidamente aos discípulos no primeiro dia. Ele voltou aos céus no primeiro dia. A igreja foi estabelecida no primeiro dia. Atos 20.7 declara que a igreja reunia no primeiro dia da semana “para partir o pão”. A frase: “partir o pão”, se refere à ceia do Senhor.

O texto de Atos 20.6-7 deixa claro, e o contexto confirma, que (1) a ceia é de grande valor para os cristãos e não deve ser negligenciada, (2) a ceia era comida em todo primeiro dia da semana e (3) a ceia era comida somente no primeiro dia da semana.

Os cristão têm o Novo Testamento por modelo de como se deve praticar a sua fé. Os textos sobre a ceia nos dão excelente exemplo do seu valor, da sua frequência e do seu dia.

Deixe uma resposta