O irmão Humberto compartilhou estes 8 negativos (bem positivos, por sinal) no estudo dominical, todos tirados de Atos 4. Pedimos a ele o texto para postar aqui, para a edificação de todos.

De José Humberto Cintra de Souza, Taubaté SP

#1. Não se surpreenda

v.1 e v.3 — Eles estavam no meio do sermão quando chegaram, de repente, pessoas com más intenções para atrapalhar o ensino sobre Jesus.

#2. Não desista

v. 5-7 e depois v.4 — A Igreja continuou a crescer, mesmo com toda a perseguição iniciada. No v.4 vemos que mesmo assim os irmãos aumentaram em quantidade. O foco é não ficar intimidado com o que parece grande e perigoso aos olhos humanos, pois quando se tem Jesus nada tem tanta autoridade nem poder, portanto, não desistamos!

#3. Não entre na conversa

v.7 — Aqui são os 3 pontos da pergunta maliciosa dos rabinos: “Com que poder”, para tentar acusação contra feitiçaria, “em nome de quem”, para acusar de que eles faziam aquilo por forças do mal, “vocês fizeram isso?”, para tentar intimidar os apóstolos a dizerem algo que pudesse incriminá-los, pois eles acusaram os apóstolos de de “isso”, sem especificação do crime que teriam cometido.

#4. Não pense em você

v.8-10 — Apesar de toda a pressão, Pedro não se intimidou e respondeu àqueles mestres de forma educada, simples e direta, falando a verdade, mesmo diante da possibilidade de o prejudicarem. Pedro se preocupou com a Verdade e o ensino sobre Jesus e não com sua própria segurança.

#5. Não espere uma situação justa

v.15 e 16 — Em vez de entenderem a guardarem no coração o que Pedro dizia, assim como em Atos 2:37, eles reagiram como aqueles que não receberão o perdão do Pai. Discutiram entre si sobre a verdade diante de seus olhos (v.16), porém tentavam arduamente uma maneira de impor um crime inexistente aos apóstolos.

#6. Não dê chance a Satanás

v.18 e v.21 — Os apóstolos não pararam mesmo diante de outra forma de coação por parte daquelas autoridades. Eles não saíram do caminho correto, da Verdade, da missão deles nem um pouco, por isso Satanás tentou usar outra forma de coação, agora um pouco mais agressiva. O desespero para retirar os cristãos do caminho é muito grande por parte de Satanás, portanto não podemos tirar nossos corações e mentes do Senhor nem um pouco para não darmos chance a ele.

#7. Não esqueça de onde vem sua força

v.23 e 24 — Aqui o foco é mostrar que, em vez de reagirem e partirem para briga ou clamarem por toda a Igreja já existente para tomar o Sinédrio numa guerra civil, etc, eles simplesmente voltaram para seus companheiros apóstolos e entregaram a situação para Jesus através de uma oração. O importante aqui é entender que devemos lutar contra o mundo dessa forma, nossa força vem do Senhor e não de nossa raiva nem de nossos músculos e muito menos de nossas armas.

#8. Não tire o foco das escrituras

v.11 e v.25-26 — Seja numa situação de muita pressão, seja numa situação de alívio, os apóstolos sempre usaram as escrituras para justificarem suas ações, para justificarem suas respostas. O importante é entender que devemos deixar Jesus responder às pessoas e faremos isso exatamente como os apóstolos fizeram, através do uso correto das escrituras para comprovar o que fazemos e para responder às perguntas do mundo. Eles não tiraram o foco da Bíblia e mantiveram-se ilesos contra quaisquer acusações e obtiveram uma resposta grandiosa de Deus no v.31.